Google penaliza sites lentos!!!

Se o seu site carregar lentamente, o Google irá penalizá-lo

Com Sonica seu site acelera atendendo todos os requisitos dos mecanismos de busca!!!

O Google está adicionando novos fatores aos algoritmos de seu mecanismo de busca que reduzem a classificação de sites que oferecem uma experiência ruim ao usuário. A empresa já penaliza sites por coisas como exibir pop-ups irritantes e vídeos de reprodução automática, mas as atualizações de hoje nos critérios de "experiência da página" se concentrarão nos tempos de carregamento e na capacidade de resposta dos sites.

Chegar à experiência da página são três novos sinais para classificar a qualidade de um site: desempenho de carregamento, interatividade e estabilidade do conteúdo durante o carregamento. Não se espera que o Google aplique os novos critérios às classificações até em 2021, dando aos desenvolvedores da web tempo para atualizar seus sites.

PARA O INFERNO AQUELES INTERSTICIAIS RUIDOSOS - O Google acha que a maior parte do conteúdo de uma página deve carregar 2,5 segundos após o início do carregamento da página. Para interatividade, o Google usa uma métrica chamada First Input Delay (FID) para medir a rapidez com que um visitante pode começar a interagir com uma página. Para passar na avaliação, essa medida deve estar dentro de 100 milissegundos. Por fim, o deslocamento cumulativo de layout (CIS) mede o quanto os objetos em uma página se movem conforme ela é carregada. Se você já começou a ler um artigo, mas um grande anúncio intersticial pop-up de repente o empurrou para baixo na página, é isso que desacelera o carregamento da página.

GOOGLE E A WEB ABERTA - O Google tem recebido algumas críticas ao longo dos anos pelo controle que exerce sobre a web aberta. Por exemplo, por meio de seu navegador Chrome, o Google bloqueia anúncios na web que não atendem aos seus padrões de qualidade - sua própria rede de anúncios atende aos padrões, é claro. A grande maioria das buscas hoje acontece por meio do Google, então a empresa pode realmente moldar a internet para combinar sua visão com mudanças anunciadas recentemente.

As mudanças, neste caso, não são difíceis de contestar, no entanto. Estaremos todos melhor se a web aberta permanecer vibrante, à medida que mais informações ficam trancadas em jardins murados como o Facebook e o Twitter, que têm um controle ainda maior sobre o que vemos. Movimentos como bloquear o Flash por padrão e levar a web para JavaScript e HTML5 acabaram sendo uma boa rede em retrospecto.

NÃO SE TRATA APENAS DE NAVEGADORES - Infelizmente, o domínio do Google sobre a web não é enfraquecido pela concorrência no espaço dos navegadores de empresas como o Microsoft Edge. Para começar, o Edge é construído usando Chromium, o mesmo que o Chrome. Mas esse não é o problema. Mesmo as pessoas que usam o Firefox ainda tendem a direcionar suas consultas de pesquisa para o Google (e usam outros produtos de propriedade do Google, como Gmail, Google Maps e assim por diante).

As novas regras do Google podem não tornar a web mais competitiva, mas devem tornar seu uso mais agradável. E isso é bom para todos.

FONTE: https://www.inputmag.com/tech/google-will-soon-downrank-sites-that-load-too-slowly

Mais conteúdo como esse?

Publicações e insights sobre cultura digital e tecnologia.